Entregamos em Porto Alegre

Turbine sua rotina com 5 alimentos que aumentam a produtividade

O nutricionista recém-formado costuma ter uma rotina bastante corrida, na qual se desdobra em diversas tarefas profissionais e pessoais.

Diante disso, é fundamental cuidar da alimentação e buscar o consumo de alimentos que aumentam a produtividade e que ajudam a ter mais concentração nas atividades cotidianas.

Logo, ninguém melhor do que esse profissional para saber que existem nutrientes importantes para combater o cansaço do dia a dia. É interessante montar uma alimentação balanceada e que contribua para o aumento da produtividade, seja no trabalho, seja nos estudos.

Pensando nisso, listamos 5 alimentos que são indicados para quem está buscando aumentar sua produtividade e turbinar sua rotina! Confira!

1. Café

O café é o “velho companheiro” de muitas pessoas que fazem uso da bebida para se manterem acordadas e dispostas ao longo do dia. Essa função de dar ânimo e foco aos seus consumidores se deve à principal substância da sua composição: a cafeína.

Outro proveito que pode ser extraído do consumo regular e moderado do café é a melhora da memória. Porém, não convém abusar, pois nesse caso o café pode gerar insônia e até mesmo taquicardia.

2. Chocolate amargo

O chocolate amargo oferece inúmeras vantagens para quem o consome, por ter em sua composição cafeína, magnésio e vários antioxidantes. Vale ressaltar, porém, que a quantidade diária permitida é bem reduzida.

Portanto, apenas dois quadradinhos são suficientes para favorecer a liberação de endorfinas que proporcionarão a sensação de relaxamento e bem-estar.

Além disso, o chocolate amargo combate o estresse, devido ao magnésio presente em sua composição, e ainda garante energia e disposição para o desempenho das atividades diárias.

3. Frutas vermelhas

As frutas vermelhas como morango, amora e framboesa são ricas em antioxidantes que têm o poder de contribuir para o aumento da memória e da concentração, além de diminuírem o estresse oxidativo das células e ainda funcionarem como agentes anti-inflamatórios.

Diante de tantas qualidades, vale a pena introduzir essas deliciosas frutas na alimentação para conseguir ficar cada vez mais concentrado e ativo.

4. Salmão

O salmão é um peixe rico em gorduras, especialmente o ômega 3, que atua diretamente na memória, na manutenção do bom colesterol e no aumento da concentração.

Além disso, esse peixe tem vitaminas como o ferro e o complexo B, que deixam o alimento ainda mais saudável e nutritivo.

5. Espinafre

O espinafre é um alimento supercompleto, rico em ácido fólico, luteína, coenzima Q10, potássio, ferro, vitamina K e antioxidantes.

Todos esses componentes tornam essa verdura uma excelente aliada de quem deseja melhorar a performance cerebral, conquistar mais foco e até mesmo prevenir o risco de demência no futuro.

Como demonstramos com nossas sugestões, seguir uma dieta rica em alimentos naturais, frescos e saudáveis é uma das melhores formas de alcançar disposição e vitalidade para enfrentar com ânimo e vigor os desafios de uma rotina agitada.

Por essa razão, vale a pena apostar nesses e em outros produtos naturais para uma boa manutenção da sua saúde.

Agora que você já sabe os 5 alimentos que aumentam a produtividade, compartilhe esse post nas suas redes sociais e ajude seus amigos com nossas dicas!

Confira 4 dicas incríveis de alimentação saudável

Atualmente, é possível notar que as pessoas buscam cada vez mais um estilo de vida saudável. No entanto, ao mesmo tempo, são divulgadas dietas e informações equivocadas, o que pode ser um empecilho nesse processo.

Além disso, o cotidiano agitado e com diversas tarefas muitas vezes impede uma alimentação correta e com a frequência adequada. Afinal, não sobra muito tempo para cozinhar e, assim, é preciso comer fora de casa, o que muitas vezes não é a opção mais saudável.

Ter uma alimentação variada, equilibrada e saudável é essencial para garantir o bem-estar e a longevidade. Isso porque o corpo precisa de diferentes nutrientes ao longo do dia, que são encontrados em alimentos frescos e naturais.

Pensando em ajudar você, preparamos este post com 4 dicas de alimentação saudável e prática. Confira!

1. Prepare as refeições da semana

Essa tarefa pode parecer complicada, mas quando é realizada com frequência torna a rotina das pessoas muito mais simples. É indicado que o preparo das refeições seja feito no domingo, a fim de que as marmitas fiquem frescas e saborosas durante toda a semana.

Para isso, monte cardápios que contenham cada grupo alimentar: proteínas (carnes e ovos), carboidratos (batatas e arroz integral), legumes variados e opções de hortaliças para montar a salada.

Uma opção interessante é adquirir vasilhas de vidro para armazenar todas as porções, visto que podem ir facilmente ao freezer e ao micro-ondas, além de não deixar as folhas ficarem murchas.

As marmitas devem ser montadas com uma proteína, um carboidrato e legumes, que devem ser assados ou cozidos no vapor. É preciso armazenar a salada separadamente, em potes. O molho deve ser colocado somente na hora do consumo.

Uma alternativa para quem não gosta ou não tem tempo de cozinhar é investir na compra de congelados saudáveis. As refeições diárias estarão sempre à mão, e será preciso somente colocá-las no micro-ondas, seja em casa ou no trabalho.

2. Tenha sempre lanches saudáveis

Ficar com fome na rua sempre é uma experiência desastrosa. Afinal, a grande maioria dos alimentos é gordurosa, rica em calorias vazias ou industrializadas, o que não faz bem para a saúde. A dica para fugir desse tipo de comida é sempre ter lanches saudáveis à mão.

Quem trabalha fora e tem acesso a uma geladeira durante o expediente pode levar iogurtes e frutas para o trabalho, por exemplo. Esse tipo de lanche também pode ser carregado em uma lancheira térmica, a fim de conservar a sua durabilidade e frescor. Outras opções de lanche são barras de cereais, mix de sementes, castanhas e frutas secas.

3. Hidrate-se bem

Ingerir água e outros líquidos é fundamental para garantir o bem-estar. Afinal, grande parte do organismo é feita dessa substância, e ela é essencial para a absorção satisfatória dos nutrientes.

Nesse caso, a dica é levar uma garrafa de água para todos os lugares. O ato de carregá-la consigo serve como um lembrete para ingerir líquidos e ainda facilita esse processo.

4. Crie uma rotina

Ter uma rotina, com horários preestabelecidos para as refeições, é fundamental para evitar que alimentos não saudáveis sejam consumidos. Isso é importante porque ficar com fome é o primeiro passo para consumir comidas na rua, industrializadas ou em exagero.

Ao comer em determinados horários a pessoa não fica com fome e, assim, não exagera nas porções, o que a ajuda a ter uma alimentação saudável e equilibrada.

Por fim, lembre-se de que aderir à alimentação saudável é um processo que precisa de paciência e dedicação, afinal, os resultados surgem gradualmente.

Dietas radicais e que estão na moda causam o chamado “efeito rebote”: a pessoa emagrece, mas rapidamente recupera os quilos perdidos. Sendo assim, tenha cuidado ao segui-las e sempre procure a orientação de um profissional antes de iniciar mudanças bruscas na rotina alimentar.

E então, gostou das nossas dicas de alimentação saudável? Seguir esses 4 passos pode transformar a sua vida! Compartilhe o post para que outras pessoas também consigam modificar a sua rotina alimentar!

Afinal, o que é uma alimentação equilibrada e como mantê-la?

Nossa saúde é, em boa medida, definida pela qualidade da alimentação. Em uma época de radicalismos alimentares, é necessário entender que a comida deve ser vista como uma aliada ao desenvolvimento das funções do organismo. Mas comer não pode deixar de ser prazeroso, certo?

Sendo assim, mais do que contar calorias ou comer alimentos considerados saudáveis por algumas pessoas e banir aqueles chamados de “errados”, uma alimentação equilibrada é aquela que aposta em comida de verdade.

Se a alimentação balanceada é vista mais como uma atitude do que como uma dieta, fica muito mais fácil mantê-la! Veja, neste post, algumas dicas sobre como melhorar a sua alimentação.

Variedade e moderação são as chaves

Nosso corpo precisa de água, carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas, fibras e sais minerais. Quanto mais colorido for o nosso prato e mais variada a dieta, mais garantimos a ingestão dos nutrientes de que nosso corpo precisa.

No dia a dia, é importante aumentar o consumo de legumes, frutas e verduras. Ao mesmo tempo, é necessário reduzir o consumo de gorduras, sal e açúcar, reeducando o paladar acostumado com alimentos ultraprocessados com sais, açúcares, realçadores de sabor e conservantes em excesso. Também é importante alimentar-se várias vezes por dia e não pular refeições.

A regra de ouro da alimentação equilibrada

Segundo o Guia alimentar para a população brasileira do Ministério da Saúde, a regra de ouro da boa alimentação é preferir os alimentos in natura ou pouco processados. Também vale escolher preparações culinárias no lugar de alimentos ultraprocessados.

As comidas mais naturais ou que passam por menos processos de fabricação são recomendadas para que a alimentação seja balanceada e, claro, saborosa. Além disso, ainda segundo o guia, ela promove a cultura de uma região e um sistema alimentar sustentável, tanto social quanto ambientalmente.

Já os alimentos ultraprocessados, que passam por técnicas de fabricação com alta quantidade de açúcares, sal, gordura, texturizantes e realçadores de sabor, são pobres em micronutrientes. Por isso, evite salgadinhos, biscoitos recheados, refrigerantes, enlatados e alimentos instantâneos.

Sendo assim, saudável, mesmo, é a comida feita com ingredientes de origem vegetal ou animal e não a que leva produtos químicos de nomes, muitas vezes, impronunciáveis.

Os alimentos prontos como aliados

O desafio é conseguir manter essa alimentação no dia a dia, conciliando o planejamento alimentar com a rotina corrida.

Poucos dispomos de tempo para planejar as refeições, comprar os ingredientes e prepará-los como gostaríamos. Se o objetivo é evitar produtos alimentícios de baixa qualidade e reduzir os custos de comer sempre em restaurantes, a comida congelada pode ser uma importante aliada, desde que seja fabricada como uma refeição caseira.

A comida congelada pode trazer praticidade e comodidade à rotina, sem comprometer o sabor e a qualidade da refeição.

A alimentação equilibrada, portanto, é aquela que atende às nossas necessidades nutricionais. Para mantê-la, podemos contar com empresas que facilitam nossa vida fazendo por nós aquilo que nossas mães e avós faziam no passado: um alimento gostoso, saudável e com ingredientes selecionados.

Conheça os produtos da Brubins e veja como pode ser fácil manter uma alimentação equilibrada e deliciosa!

6 opções de comidas rápidas para jantar

Um dos principais desafios que enfrentamos atualmente é a busca pelo equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. Com a correria cotidiana e os diversos compromissos que assumimos, é cada vez mais difícil reservar um tempo até mesmo para realizar as refeições. Por isso, é tão importante contar com opções de comidas rápidas para jantar.

Nos filmes e novelas, quando a intenção é apresentar a vida de uma família unida e feliz, é ao redor de uma mesa que os membros da casa se reúnem. Afinal, o momento é repleto de significados — desde a relevância de manter uma alimentação balanceada até o prazer que a ocasião proporciona.

No entanto, não é preciso reservar horas e horas para preparar uma refeição saudável, equilibrada e saborosa, já que muitos pratos podem ser preparados em questão de minutos e de forma prática. Confira neste post seis opções de comidas rápidas para jantar e surpreenda no cardápio!

1. Strogonoff

Antes visto como um prato sofisticado e requintado, hoje em dia o strogonoff se popularizou e pode ser encontrado no menu de diversos restaurantes. De preparo fácil e sabor agradável, a receita tem conquistado os paladares mais exigentes.

Quase sempre acompanhado de arroz e batata palha, essas tiras de carne flambadas no conhaque e servidas com um encorpado molho a base de cogumelos representam uma das melhores combinações da gastronomia clássica e contemporânea.

2. Bife à parmegiana

Originado na cozinha italiana, o bife à parmegiana se tornou uma das receitas mais tradicionais do Brasil. Seu preparo é simples, porém, precisa ser bem executado para que o resultado final seja surpreendente.

Temperado com sal, pimenta e orégano, empanado em farinha de rosca, frito em óleo quente e coberto com fatias de presunto, queijo e molho de tomate, o prato fica ainda melhor se for servido com arroz branco e uma salada fresca. Rápido, prático e irresistível!

3. Bife acebolado

Um clássico da cozinha brasileira, poucas pessoas resistem a um bife acebolado suculento por dentro e com uma crosta crocante por fora — principalmente se vier acompanhado de arroz, feijão, salada e batata frita.

Nutritivo, o prato fica ainda mais apetitoso quando é preparado com cortes mais nobres, como a alcatra — afinal, a qualidade da carne faz toda a diferença. Bem temperado, feito no capricho e servido quente, o bife acebolado é uma ótima pedida para jantar em qualquer dia da semana.

4. Sopas

Seja servida como entrada em uma refeição mais elaborada ou como prato principal em um dia frio, as sopas são opções práticas, rápidas e muito versáteis. Acompanhadas com pães, torradas e queijo ralado, é praticamente impossível resistir a um caldo quente e bem temperado.

Das tradicionais receitas de legumes, feijão ou macarrão até as mais modernas combinações com capeletti, creme de moranga ou campanha — legítima sopa do inverno gaúcho preparada com batata-doce, cebola, chuchu, cenoura, carne e manjerona — as sopas não podem faltar em sua cozinha.

5. Guisadinho

O guisadinho é um prato preparado à base de carne, molho e legumes — como vagem, milho, cebola e pimentão. Servidos com arroz e purê de batata ou aipim, são opções nutritivas, saborosas e muito reconfortantes.

Essa simples, porém deliciosa receita é uma daquelas típicas comidas que despertam sensações de aconchego e bem-estar quando consumidas, ou seja, o guisadinho é a opção perfeita para ser apreciada na companhia de pessoas queridas.

6. Lasanha

Outro prato tipicamente italiano que virou queridinho no Brasil é a lasanha. A receita tradicional é preparada com massa fresca, carne moída refogada em molho de tomate e queijo. Hoje em dia, porém, existem diversas combinações de recheios e ingredientes.

Com a correria do dia a dia, é cada vez mais difícil manter uma alimentação saudável, equilibrada e, sobretudo, saborosa. No entanto, é possível consumir todas as receitas apresentadas de maneira prática e rápida — basta pedir os pratos em formato de comida congelada.

Existem diversos empreendimentos do ramo alimentício que oferecem opções nutritivas, gostosas e de qualidade, você só precisa escolher a empresa certa — quanto mais experiência e tradição ela tem no mercado, mais confiança a marca transmite.

Conheça o cardápio da Brubins e se surpreenda com sua seleção gastronômica de comidas rápidas para jantar!

5 dicas de saúde no trabalho para quem ama se cuidar

A jornada profissional da maioria das pessoas costuma apresentar pontos em comum: muitos compromissos, tarefas e atividades que precisam ser realizados ao longo do dia — durante toda a semana. Com isso, é natural que o cansaço e o estresse comecem a fazer parte de suas vidas.

No entanto, essa prática constante pode afetar a saúde dos trabalhadores de diversas formas — física, mental e até psicológica. Para evitar esse tipo de situação, é importante adotar alguns cuidados que podem melhorar a rotina laboral de cada um.

Simples mudanças podem tornar seu ambiente corporativo mais leve, saudável e prazeroso e, consequentemente, aumentar sua disposição. Confira 5 dicas de saúde no trabalho que vão proporcionar mais qualidade de vida e bem-estar durante a sua jornada profissional:

1. Melhore a postura

Quem trabalha sentado durante muito tempo, pode sentir uma maior tensão no pescoço, nos ombros e nas costas — principalmente no final do dia. Com o passar dos anos, essa sensação pode se transformar em cansaço crônico, fadiga ou até mesmo em problemas de postura permanentes.

Manter a coluna ereta, apoiada no encosto da cadeira e os pés firmes e apoiados no chão é a melhor forma de evitar lesões, prevenir dores musculares e dispor de mais conforto e vigor físico. Além disso, a tela do computador deve estar ajustada na altura dos olhos, evitando, assim, sobrecarregar a coluna, os ombros e o pescoço.

2. Faça pausas regulares

Alternar tarefas ao longo do dia é importante para garantir a produtividade. Afinal, repetir a mesma ação ou atividade durante horas pode diminuir a nossa concentração e nos colocar no modo automático — além de ser muito desgastante.

Além disso, realizar algumas pausas durante a jornada de trabalho evita o cansaço físico e mental, limpa a nossa mente, estimula a criatividade, auxilia na socialização e, ainda, melhora o desempenho e o clima organizacional.

3. Cuide da alimentação

A correria do dia a dia e a falta de tempo não podem se transformar em desculpas para pular as refeições ou para adotar alternativas pouco saudáveis — como consumir lanches e alimentos industrializados — em detrimento de uma alimentação completa e nutritiva.

Comer bem é um dos principais prazeres da maioria das pessoas. Por isso, manter esse hábito em suas rotinas é uma maneira de investir na própria qualidade de vida, seja no jantar no final de semana ou durante o almoço de segunda a sexta-feira.

Hoje em dia, existem diversas opções de alimentação para quem não dispõe de tempo para preparar as refeições em casa — como, por exemplo, a comida congelada. Muitas empresas do ramo alimentício oferecem pratos repletos de sabor e preparados com ingredientes de muita qualidade.

Além disso, essa opção ainda permite a degustação de um cardápio nutritivo, equilibrado e variado, com opções de strogonoff, lasanha, bife à parmegiana, panqueca, risoto, entre outros.

4. Pratique atividades físicas

Uma das principais dicas de saúde no trabalho é manter a prática de atividades físicas durante o tempo livre. É fundamental se exercitar durante 30 minutos por dia e, pelo menos, cinco vezes na semana.

Esse hábito garante mais disposição para a execução das tarefas diárias e ajuda a prevenir doenças do coração, respiratórias e circulatórias. Além disso, a prática de esportes melhora o sistema imunológico, elimina a insônia, reduz a ansiedade e auxilia no controle da pressão arterial.

Se não for possível inserir esse hábito na rotina, procure realizar algumas mudanças no dia a dia. Por exemplo: em vez de usar o elevador em seus deslocamentos, dê preferência às escadas.

5. Reserve um tempo para meditar

Por mais agitado, caótico e turbulento que seja o seu ambiente de trabalho, é possível transformá-lo em um lugar mais pacífico, produtivo e criativo com o efeito e a influência da meditação. Reserve alguns minutos de sua jornada e se concentre apenas em sua respiração e em seus pensamentos.

O trabalho ocupa boa parte de nosso dia e de nossas vidas. Por isso, é importante adotar certos cuidados que melhorem nosso bem-estar e tornem o ambiente profissional mais leve e saudável.

Essas dicas de saúde no trabalho foram úteis para você? Então, compartilhe em suas redes sociais e divulgue-as aos seus amigos.

Tipos de nutrientes: quais eu devo consumir?

Uma alimentação saudável é responsável por promover nossa qualidade de vida, pois faz nosso organismo funcionar de maneira correta e responder a todas as funções. Por isso, é fundamental mantermos uma dieta balanceada, equilibrada e que contenha todos os tipos de nutrientes essenciais para a nossa saúde.

No entanto, a tarefa não é tão simples. Conquistar uma alimentação saudável requer uma rotina de horários, quantidades certas de refeições e alimentos de qualidade, que forneçam ao nosso corpo substâncias como fibras, cálcio, carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas e outros minerais.

Essenciais para o desempenho de nossas atividades diárias, esses nutrientes têm funções específicas no nosso organismo e podem ser encontrados em diversos tipos de alimentos. Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura!

Nutrientes energéticos

Como o nome indica, a principal função dos nutrientes energéticos é fornecer energia necessária para o bom funcionamento do organismo. Isso é feito por meio dos carboidratos, proteínas e gorduras.

Os carboidratos funcionam como combustível para o corpo, assim como as proteínas. Elas, no entanto, também auxiliam na construção dos músculos e tecidos, enquanto as gorduras (lipídios) transportam vitaminas e protegem os órgãos vitais do corpo.

As proteínas são encontradas nas carnes brancas e vermelhas, peixes, ovos, leguminosas como feijão, lentilha, soja e grão-de-bico e no leite e derivados, como requeijão, iogurte e queijo. Boas fontes de gordura são o azeite, a manteiga, as azeitonas e os óleos vegetais.

Já os carboidratos podem ser encontrados em verduras, legumes, frutas, cereais, como arroz e milho, no macarrão e no pão e ainda, em tubérculos, como batata, mandioca, inhame e outros.

Nutrientes reguladores

Essenciais para manter corpo e pele hidratados, os nutrientes reguladores são encontrados basicamente em alimentos de origem vegetal, como frutas, verduras e legumes, que fornecem ao nosso organismo fibras, vitaminas e minerais.

O consumo frequente faz com que o sangue distribua água e demais nutrientes por todo o corpo. Isso possibilita que os músculos recebam as substâncias necessárias para se manter em pé, além de deixar cabelos e unhas nutridos e saudáveis.

Exemplos de alimentos ricos em nutrientes reguladores: espinafre, cenoura, beterraba, couve, abobrinha, laranja, abacate, ameixa, pimentão e outros.

Nutrientes construtores

Os nutrientes construtores têm a função de construir as células do sangue e novos tecidos em nosso organismo — principalmente aqueles referentes à massa muscular e à cicatrização de cirurgias e feridas.

Além disso, auxiliam no crescimento durante a infância e adolescência, fortalecem o sistema imunológico e são essenciais para manter uma boa saúde durante o processo de envelhecimento.

Por isso, alimentos ricos em nutrientes construtores devem ser consumidos diariamente. Entre eles, podemos destacar sementes de gergelim e de linhaça, leites e derivados, carnes, frango, peixes, ovos, leguminosas e oleaginosas, como amêndoas, avelã, nozes e castanha de caju.

Nutrientes extras

Apesar de serem importantes fontes de energia, os nutrientes energéticos extras, como gorduras, açúcares e óleos devem ser consumidos com moderação. Afinal, eles concentram pouco valor nutricional e grande quantidade de calorias.

No entanto, não devem ser excluídos da alimentação, pois, todos os alimentos são importantes para o processo de constituição e funcionamento do organismo.

Uma boa alimentação deve conter todos os tipos de nutrientes, além, é claro, das fibras vegetais — essenciais para manter o intestino atuando de maneira saudável. Para auxiliar nesse processo, a pirâmide alimentar é uma importante aliada, pois ela indica as quantidades de cada alimento que devemos consumir.

De acordo com a estrutura, o grupo energético deve ser priorizado, pois são as principais fontes de energia para o organismo. Em seguida, estão os alimentos reguladores, como hortaliças, frutas e leguminosas que fornecem proteínas, vitaminas e minerais.

Quase no topo da pirâmide se encontram os alimentos construtores: carnes, ovos, leite e derivados. O consumo deve ser limitado a duas vezes ao dia. E, por fim, se encontram os alimentos energéticos extras, como óleos, açúcares e gorduras, que devem ser consumidos esporadicamente.

Como você pode ver, todos os tipos de nutrientes são importantes para o nosso organismo, por isso, devemos incluí-los em nossa alimentação de maneira saudável, variada e equilibrada.

Esse conteúdo foi útil para você? Então, deixe seu comentário no post e compartilhe sua opinião com a gente.

Veja como organizar a comida da semana toda e ter mais praticidade

Com a correria do dia a dia, é muito comum escutarmos alguém dizendo que não está se alimentando de maneira adequada devido à falta de tempo. Afinal, é muito mais prático recorrermos a alternativas rápidas, como salgados ou sanduíches, em detrimento de refeições completas, equilibradas e nutritivas.

No entanto, apesar de sabermos que não é fácil manter uma alimentação adequada com a rotina agitada, é possível adotarmos algumas medidas para que nossa saúde não seja prejudicada, como organizar a comida da semana. Além de conferir mais praticidade ao nosso cotidiano, essa opção permite que nossas escolhas sejam realizadas com mais critério.

Ficou interessado no assunto? Então confira a seguir algumas dicas que podem ser adotadas por quem passa o dia todo fora de casa, mas não quer abrir mão de uma alimentação saudável!

Realize os cálculos

Em primeiro lugar, é preciso considerar o número de pessoas que vai consumir as refeições, já que a quantidade de ingredientes para o cardápio semanal de uma família será diferente da demanda de quem mora sozinho, por exemplo.

Esse cálculo é fundamental para evitar exageros e desperdícios, tanto na compra de alimentos, como no preparo. Outra dica é observar se as sobras poderão ser congeladas, reutilizadas ou consumidas posteriormente. Pensar no reaproveitamento é uma forma de economizar seu tempo e dinheiro.

Monte o cardápio da semana

Determinar o cardápio semanal é importante para que você possa avaliar melhor os seus hábitos alimentares, por isso, procure definir com antecedência as suas escolhas para cada dia.

Organizar os pratos de forma planejada permite a preparação de uma alimentação mais saudável, nutritiva e variada, sem excessos e, ainda, livre das tentações dos restaurantes — afinal, nesses casos a tendência é abusarmos na quantidade.

Procure variar os acompanhamentos

A nossa alimentação deve conter todos os nutrientes necessários para uma vida saudável, por isso, por mais que a base de nossas refeições seja sempre a mesma (arroz e feijão, por exemplo), é essencial diversificar nas opções de acompanhamento.

A importância de um cardápio variado está tanto em atender essas necessidades de maneira adequada — sem que haja excessos ou deficiências nutricionais —, quanto em fugir da monotonia de sabores. A diversificação dos alimentos  é o que vai garantir uma alimentação equilibrada.

Invista em verduras e legumes

Uma dica importante sobre como organizar a comida da semana é apostar no consumo de verduras e legumes em todas as refeições. Além de serem fontes de vitaminas, fibras, água e carboidrato, o preparo desses alimentos é muito prático — para consumir saladas, por exemplo, basta lavar e picar os ingredientes frescos.

Já os legumes podem ser saboreados como acompanhamento de seus pratos preferidos, como purê de aipim e creme de brócolis. Você pode, ainda, utilizá-los na preparação dos pratos principais, como nhoque de batata e lasanha de berinjela.

Pique as frutas como sobremesa

Assim como as verduras e legumes, o consumo de frutas é fundamental para uma alimentação saudável, equilibrada e nutritiva. No entanto, devido à correria do dia a dia, acabamos optando por alternativas mais rápidas, já que a maioria das frutas precisa ser descascada e/ou picadas.

Por isso, sempre que possível, deixe-as prontas para o consumo. Assim, você não terá desculpas para deixar de fora esses alimentos tão essenciais para a nossa saúde e, de quebra, terá uma deliciosa opção de sobremesa.

Aposte no congelamento de porções

Outra possibilidade interessante para organizar as refeições diárias é investir em comida congelada. Além de ser uma alternativa prática, você tem como vantagens a praticidade, o excelente custo-benefício e opções saborosas para cada dia da semana.

Além disso, a comida congelada é preparada com ingredientes frescos, produtos de qualidade e na proporção ideal para as suas necessidades, ou seja, além de evitar desperdícios, você não corre o risco de cometer excessos.

Agora você já sabe como organizar a comida da semana, garantindo uma nutrição essencial para a saúde e o bem-estar de qualquer pessoa. Lembre-se de que a chave está no planejamento: dedicando algumas horas para preparação do cardápio, você economiza tempo durante a semana, sem negligenciar sua saúde.

Você tem alguma outra dica para manter a alimentação equilibrada? Então deixe seu comentário aqui no post e compartilhe a sua opinião com a gente!

Conheça 5 alimentos para dar energia e disposição

Que os cuidados com a alimentação são essenciais para o bom funcionamento do nosso organismo, nós já sabemos, não é mesmo? Por isso, e para lidarmos com o cansaço e a falta de ânimo resultantes da rotina corrida que levamos, é importante incluirmos em nossas refeições alimentos para dar energia e disposição.

Café, energéticos e estimulantes artificiais podem até funcionar de forma imediata, mas seus efeitos são temporários. Isso significa que eles podem até fornecer uma dose de energia rápida e suficiente para a nossa necessidade. Porém, logo depois, sentiremos nosso corpo mais cansado que antes.

O ideal, portanto, é incorporamos em nossa dieta elementos que gastam pouca energia de nosso organismo durante o processo de digestão e que conferem mais disposição para o nosso dia a dia. Confira, neste post, 5 alimentos que vão aumentar a sua qualidade de vida e contribuir para o seu bem-estar.

1. Açaí

Tipicamente brasileiro, o açaí é uma fruta rica em carboidratos — nutrientes que fornecem a energia necessária para as nossas atividades diárias e para o bom funcionamento de nosso organismo.

Além disso, o alimento é composto por antioxidantes e vitaminas C, B1 e B2 e ainda é uma importante fonte de gorduras insaturadas — elementos que auxiliam no controle do colesterol e da pressão arterial.

No entanto, o açaí é um ingrediente bastante calórico. Por isso, deve ser consumido de forma moderada.

2. Chá-verde

Assim como o café, o chá-verde é uma bebida rica em cafeína, substância considerada essencial para melhorar nossa disposição. Ela também atua como um importante termogênico — responsável por acelerar o metabolismo, aumentar o gasto energético e otimizar a queima da gordura corporal.

Seu consumo ainda auxilia na melhora do humor e bem-estar, pois a bebida é composta por um aminoácido que ao ser liberado em nosso organismo intensifica a produção de dopamina e serotonina, o famoso hormônio da felicidade.

3. Banana

Uma das frutas mais consumidas no Brasil, a banana é rica em carboidrato (essencial para conferir energia ao nosso corpo), magnésio e triptofano, um aminoácido precursor da serotonina — neurotransmissor responsável por regular o sono e o humor.

O fruto ajuda a desacelerar a digestão (processo que exige muita energia do organismo) e mantém nosso nível de glicose estável.

Além disso, ele é uma importante fonte de potássio. Baixos níveis de potássio no organismo estão relacionados a sintomas como fadiga, cãibras, fraqueza muscular e apatia mental. Por isso, a banana é considerada um dos mais importantes alimentos para dar energia e disposição.

4. Água de coco

Além de melhorar nossa disposição, o consumo dessa bebida energética natural é uma ótima maneira de hidratar, purificar e desintoxicar o corpo. O líquido ainda é capaz de melhorar a digestão, combater a ressaca e baixar a pressão arterial.

Saudável, saborosa e muito refrescante, a água de coco é considerada uma importante fonte de vitaminas e minerais essenciais para o bom funcionamento do nosso organismo.

Bônus: a bebida é uma excelente aliada contra o envelhecimento precoce.

5. Guaraná

Assim como o chá-verde, o guaraná é uma das principais fontes de cafeína — importante estimulante do sistema nervoso. Se consumido com moderação, o alimento ajuda a melhorar o ânimo e aumentar nossa disposição.

Tão importante quanto adotar uma alimentação nutritiva, balanceada e equilibrada, é aliar a prática de atividades físicas para dispor de uma vida saudável — afinal, manter uma rotina semanal de exercícios é essencial para desenvolver nosso sistema imunológico, melhorar nosso humor e garantir mais energia para a execução de nossas tarefas diárias.

No entanto, para que o processo seja realizado de forma assertiva e eficiente, é fundamental contar com o auxílio de um profissional. Por isso, não deixe de se consultar com um nutricionista para que ele identifique suas necessidades. Assim, você conquistará muito mais saúde, bem-estar e qualidade de vida.

Viu a importância de incluirmos alimentos para dar energia e disposição em nossa dieta? Além de saborosos, os ingredientes são saudáveis e funcionais. Compartilhe este conteúdo em suas redes sociais e ajude seus amigos a alcançarem um estilo de vida melhor.

5 perguntas e respostas sobre alimentação fitness

Tendência irreversível no mercado gastronômico, a alimentação fitness ainda é um assunto que gera muitas dúvidas entre consumidores e público em geral, afinal, ao contrário do que muitas pessoas pensam, esse tipo de consumo não é indicado apenas para quem quer emagrecer — ele é o primeiro passo para quem deseja conquistar um estilo de vida mais saudável.

Cada vez mais valorizada por quem procura investir em refeições mais equilibradas, balanceadas e nutritivas, a alimentação fitness proporciona diversos e imediatos benefícios à saúde, entre eles, mais humor, energia e disposição para encarar a correria do dia a dia.

Além disso, ela é recomendada para quem deseja ganhar massa muscular e/ou melhorar o próprio desempenho durante as atividades físicas. Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura e tire todas as suas dúvidas sobre alimentação fitness.

1. O que é alimentação fitness?

Também conhecida como gastronomia saudável, a alimentação fitness pode ser definida como a prática de transformar receitas utilizando produtos funcionais e saudáveis — que proporcionam benefícios à saúde de quem os consome — sem perder o sabor.

O conceito é baseado na inclusão ou substituição de alguns ingredientes de nosso dia a dia. Nesse caso, a preferência deverá ser por alimentos orgânicos, integrais e naturais, como frutas, verduras, legumes, linhaça, chia, quinoa, aveia, arroz integral, entre outros.

Ao contrário do que algumas pessoas imaginam, trata-se de um tipo de dieta fácil de manter, já que não exige nenhum tipo de sacrifício. Basta apenas evitar certos alimentos (como doces e produtos industrializados, por exemplo) e adotar novos hábitos e comportamentos.

2. Qual é a diferença entre alimentos fitness e funcionais?

Além das funções nutricionais básicas, os alimentos funcionais trazem diversos benefícios à nossa saúde, principalmente quando consumidos de maneira regular. Entre os principais, podemos destacar: cereais integrais, sementes, azeite de oliva e alguns tipos de peixe.

A alimentação fitness equilibra ingredientes saudáveis com alguns elementos-chave — que ajudam a melhorar a nossa performance durante a prática de exercícios físicos.

Em um cardápio fitness não podem faltar alimentos ricos em antioxidantes, carboidratos de baixo índice glicêmico (como a batata-doce) e proteínas como frango e ovo.

3. Quais são os melhores alimentos fitness?

Seja para alcançar objetivos estéticos ou conquistar mais saúde e disposição, alguns ingredientes devem ser incluídos de forma definitiva em nossa dieta. Confira alguns dos principais alimentos:

  • melancia;
  • beterraba;
  • aveia;
  • ovo;
  • abacate;
  • batata-doce;
  • azeite de oliva extra-virgem;
  • sementes (como chia e linhaça);
  • oleaginosas (castanhas, amêndoas, nozes).

4. Como começar a investir nesse tipo de alimentação?

O primeiro passo é conhecer bem os alimentos, seus nutrientes e os benefícios que cada um oferece à nossa saúde, assim, será possível identificar quais ingredientes são mais indicados para cada objetivo — perder peso, melhorar o rendimento físico ou conquistar mais qualidade de vida.

Porém, antes de adotar uma nova dieta, o ideal é buscar orientação de um especialista no assunto para saber quais alimentos nós podemos e devemos consumir. Depois, basta mudar o pensamento e abandonar os velhos hábitos.

5. Como preparar uma alimentação fitness?

Para quem não tem o hábito de consumir ingredientes saudáveis, frescos e orgânicos, a fase de adaptação pode ser a mais difícil, já que muitas pessoas classificam esse tipo de alimento como “sem graça”. Por isso, é preciso ter persistência.

O segredo é começar aos poucos, mudando o macarrão e o arroz branco para suas versões integrais, por exemplo. Também é importante utilizar diferentes tipos de temperos e especiarias para valorizar e incrementar o prato.

Outra dica é incluir os produtos em receitas mais atraentes: uma “simples” berinjela pode ser servida em uma versão parmegiana, ou então, o espinafre pode virar o ingrediente principal de uma lasanha.

Seja para perder peso, ganhar massa muscular ou conquistar mais energia e disposição, adotar uma alimentação saudável é a maneira mais eficiente de alcançar seus objetivos — principalmente quando sua dieta for aliada à prática de exercícios físicos.

No entanto, procure orientação profissional antes de realizar mudanças tão importantes, afinal, só um nutricionista poderá indicar a alimentação ideal para você.

Se não for possível preparar suas próprias refeições, você pode adotar alternativas práticas e saborosas, como comidas prontas congeladas. Confira o cardápio da Brubins de alimentação fitness!

Descubra como conquistar equilíbrio emocional

Todos os dias, recebemos fortes influências de ambientes repletos de tensão. Como resultado, observamos uma população cada vez mais ansiosa, estressada e deprimida. Por sua vez, essa situação interfere tanto em nosso estado físico quanto mental.

É por conta de tudo isso que a busca pelo equilíbrio emocional se mostra tão importante para nossa saúde e bem-estar.

Quer saber mais sobre o assunto? Então continue a leitura!

Qual o significado de equilíbrio emocional?

O comportamento humano se baseia em ação e reação. A primeira geralmente é tomada de maneira pensada, ou seja, quando temos a oportunidade de refletir antes de qualquer decisão.

Já a reação se refere à maneira com a qual lidamos com imprevistos. E é exatamente nesses momentos inesperados que o equilíbrio emocional se mostra necessário. Afinal, as emoções que carregamos influenciam diretamente nosso comportamento.

Nesse sentido, uma pessoa que está com os sentimentos em desarmonia provavelmente sentirá dificuldades para agir e realizar escolhas de forma assertiva.

Quais os benefícios do equilíbrio emocional?

Primeiro de tudo, ele é fundamental para tomarmos decisões acertadas em nossas vidas. Além disso, melhora nossa predisposição para relacionamentos interpessoais e ainda ajuda a reduzir sentimentos negativos, como raiva, medo e impaciência.

Um estado de bem-estar interior também é responsável por aumentar a imunidade do nosso organismo, desenvolver nossa memória, autoestima e concentração, melhorando os níveis de estresse físico e psicológico.

Por outro lado, quando perdemos o domínio sobre nossas emoções, nosso poder de escolha fica comprometido. Portanto, conquistar equilíbrio emocional é um fator essencial para melhorarmos nossa própria qualidade de vida.

Como conquistar equilíbrio emocional?

O equilíbrio emocional deve ser conquistado através de uma busca constante. Só assim será possível aprendermos a lidar com os mais diferentes tipos de situações e reagir de maneira positiva a cada uma delas.

Confira algumas dicas essenciais para colocar em prática esse processo:

Podemos até cultivar expectativas, mas nunca depender delas.

Na maioria das vezes, as coisas não acontecem como planejamos. Por isso, quando apoiamos nossos sonhos em meras perspectivas, corremos o risco de sofrer algum tipo de decepção.

Ter as expectativas frustradas pode nos deixar frágeis, desnorteados e decepcionados — condição ideal para abalar ainda mais nosso estado emocional.

Você sabia que a ansiedade e a depressão têm relação direta com os níveis de serotonina em nosso organismo? Isso ocorre porque essa substância é o neurotransmissor responsável por proporcionar sensações de alegria e bem-estar.

No entanto, para produzi-la, são necessários elementos como magnésio, triptofano e vitaminas do complexo B — nutrientes encontrados em abundância nos legumes, frutas e verduras.

Por outro lado, existem alimentos que interferem de forma negativa em nosso organismo, piorando os níveis de estresse e prejudicando nossa saúde. É o caso da cafeína, álcool, doces, sal e produtos industrializados em geral.

Não é preciso eliminá-los de vez do cardápio, mas consumi-los com moderação. Afinal, uma alimentação saudável influencia diretamente em nosso equilíbrio emocional.

Ter problemas é inevitável. No entanto, não adianta nada ficar se lamentando diante das adversidades. É preciso enfrentar os desafios e buscar soluções.

Quando surgir algum problema, procure não focar na dificuldade, mas sim em suas causas. Dessa forma, será muito mais simples encontrar respostas.

Mesmo com seu emocional equilibrado, é importante saber que, a qualquer momento, tudo pode dar errado.

Nessas horas, aceitar o fracasso é fundamental. Devemos aceitar que não estamos imunes às derrotas e que errar faz parte de nosso crescimento.

O descontrole emocional pode ter origem em questões mais profundas do que aquelas que estamos enfrentando atualmente. Ele pode vir de algum trauma antigo, por exemplo. Por isso, procurar ajuda profissional é fundamental para solucionar o problema de forma eficiente e assertiva.

Manter o controle das emoções pode ser indispensável para nossa vida pessoal e profissional. Além de manter nosso bem-estar físico em dia, um estado equilibrado também traz benefícios para nossa saúde mental.

E você, tem algum método diferente para conquistar o equilíbrio emocional? Deixe seu comentário aqui no post e compartilhe sua opinião com a gente!

Saiba porque a reeducação alimentar é importante

A preocupação com a saúde e a constante busca por um estilo de vida mais saudável tem provocado diversas mudanças na rotina de um número cada vez maior de pessoas. Nesse contexto, a reeducação alimentar tem se apresentado como uma excelente alternativa.

Apesar de muitas pessoas associarem o termo à dieta, os conceitos são diferentes — enquanto o segundo refere-se a um regime alimentar rigoroso, a reeducação alimentar pode ser definida como o processo de reavaliação de hábitos e comportamento em relação à alimentação.

Ainda que ela seja adotada como solução para pessoas interessadas em emagrecer, a reeducação alimentar tem foco na manutenção da saúde e na educação do cérebro de modo que as pessoas entendam seus benefícios tanto para o corpo quanto para a mente.

Quer saber mais sobre o assunto? Continue a leitura e saiba por que a reeducação alimentar é tão importante.

Quais são os benefícios da reeducação alimentar para a saúde?

Atire a primeira pedra quem nunca fechou a boca para perder alguns quilinhos de forma rápida. Ou começou a famosa dieta em uma segunda-feira e desistiu dois dias depois. O problema desses regimes milagrosos é que seus efeitos são limitados, isto é, o peso que se perde em um espaço de tempo curto é recuperado rapidamente.

Por sua vez, o processo de reeducação alimentar não se resume apenas a diminuir a quantidade de comida ingerida, mas sim a modificar nossos hábitos diários de modo a conquistar um estilo de vida mais saudável. Assim, eliminamos excessos e minimizamos o risco causado pelo efeito sanfona.

Além de ser essencial para manter o bom funcionamento do organismo, a reeducação alimentar é uma importante aliada na solução e prevenção de diversas doenças, como diabetes, obesidade e problemas cardíacos.

Como o conceito é focado na qualidade dos alimentos, a introdução de ingredientes naturais, frescos e ricos em vitaminas, proteínas, minerais, gorduras boas e fibras no cardápio é cada vez mais valorizada. O resultado é uma conquista cada vez maior de energia, disposição, bem-estar e qualidade de vida.

Como começar uma reeducação alimentar?

Praticar uma reeducação alimentar não significa necessariamente proibir o consumo de certos produtos, mas sim organizar melhor a ingestão desses alimentos de uma maneira mais saudável e equilibrada.

Basicamente, o processo consiste em entender quais ingredientes fazem bem para o nosso organismo, quais não são tão positivos assim e como incluí-los no cardápio de forma correta, respeitando a quantidade permitida.

Para isso, contar com a orientação e acompanhamento de um profissional são passos fundamentais, no entanto, alguns hábitos podem ser praticados por qualquer pessoa — como beber muita água durante o dia, realizar as refeições em ambientes tranquilos, mastigar devagar e eliminar alimentos processados da dieta.

Além disso, planejar as próprias refeições é importante para que você possa selecionar opções mais saudáveis e nutritivas. Porém, para quem não dispõe de tempo para cozinhar diariamente, uma alternativa prática e acessível é o consumo de comida congelada.

Além dos produtos serem preparados com ingredientes frescos e de qualidade, a opção apresenta muita variedade, sabor e um ótimo custo-benefício. Assim, é possível se alimentar de maneira equilibrada e saudável, mesmo com a correria do dia a dia.

Quais são os principais mitos sobre reeducação alimentar?

Por ser um assunto tão presente em nossa rotina, a alimentação é um tema repleto de informações — e grande parte delas são contraditórias.

Por exemplo, é comum ouvirmos por aí que é proibido comer depois das 20h. Na verdade, nosso corpo não é capaz de diferenciar as refeições, por isso, o alimento ingerido à noite será utilizado nas atividades da manhã seguinte.

A ideia de que café ajuda a perder peso ou que o consumo de massas é altamente prejudicial também são mitos. A verdade é que quando conseguimos dosar a quantidade de alimentos ingeridos, não é preciso nos privar de nada.

Quando o assunto é alimentação saudável, não existem milagres. Aliar uma conduta nutricional balanceada com a prática de exercícios físicos é, de fato, o segredo do sucesso para manter a saúde em dia e conquistar muito mais qualidade de vida.

Não sabe como evitar o estresse? Aprenda aqui!

Problemas de pele, mau funcionamento dos órgãos, alterações do apetite, indisposição, redução do ritmo e, principalmente, da qualidade do trabalho. Essas são apenas algumas das consequências decorrentes de não saber como evitar o estresse.

Visto que muitas pessoas não conseguem ter uma vida normal e saudável por não conseguirem controlar esse estado de espírito negativo, listamos algumas dicas para ensinar você a como evitar o estresse de uma vez por todas! Confira!

Reserve um momento só seu

Reservar um momento para fazer somente aquilo que nos faz bem é algo crucial para conquistarmos uma qualidade de vida e evitarmos momentos estressantes.

Caso não tenha tanto tempo disponível, separe, ao menos, 10 minutos diários para relaxar em casa ou no ambiente de trabalho, durante o horário de expediente.

Já nos finais de semana — ou em qualquer outro dia que não precise se preocupar com o horário, como em um feriado —, aproveite para fazer apenas coisas que dão prazer a você. Vá ao cinema, conheça uma nova cidade com seus amigos, devore os livros empoeirados da sua estante, você é quem manda!

Cuide da sua alimentação

Outra grande dica para fugir do estresse é criar o hábito de consumir uma alimentação saudável, até mesmo nos dias mais corridos!

Hoje em dia, já há diversos estudos que confirmam que a má alimentação está diretamente ligada ao nosso estresse, já que ela é um dos “agentes controladores” dos níveis de serotonina — neurotransmissor cerebral responsável pela regulação do humor, apetite e sono.

Sendo assim, procure evitar ao máximo alimentos “ultraprocessados” — como fast food, biscoito, batata frita etc — e invista em alimentos nutritivos que realmente trarão benefícios para a sua saúde.

Respire fundo

Qual foi a última vez que você parou para respirar fundo em plena correria do dia a dia? Pode parecer uma dica simples, mas é muito importante parar para respirar e oxigenar melhor as ideias, principalmente, em um momento de grande tensão no trabalho, como antes de algum prazo apertado de entrega de um relatório ou enquanto está tentando bater as últimas metas do mês.

Portanto, quando perceber que está prestes a se irritar, vá para algum lugar ao ar livre e respire de forma profunda por alguns segundos. Isso vai aumentar a sua concentração e, consequentemente, controlar o seu humor no ambiente de trabalho.

Use a inteligência emocional a seu favor

Utilizar a inteligência para equilibrar situações que podem afetar o seu lado emocional e trazer sentimentos ruins, é uma habilidade crucial para contornar um possível momento de estresse.

Nesse sentido, a melhor dica é ter sensibilidade em relação às coisas que acontecem à sua volta, para ter a chance de preparar o seu emocional previamente.

Agora que você sabe algumas dicas de como evitar o estresse, basta aplicá-las ao longo da sua semana e começar a aproveitar todos os benefícios físicos e psicológicos de uma vida mais saudável e de qualidade!

Gostou de aprender como evitar o estresse de uma vez por todas? Então, continue nessa “maré saudável” e confira também as nossas dicas de saúde no trabalho!

Qual é o impacto da gestão de tempo em nossas vidas?

Um dos maiores desafios que enfrentamos hoje em dia é a busca pelo equilíbrio entre vida pessoal e profissional — afinal, está cada vez mais difícil conciliar tantos afazeres e compromissos em apenas 24 horas diárias. Por isso, uma gestão de tempo eficiente é fundamental.

Uma má administração do tempo pode ser prejudicial tanto para nossa produtividade quanto para as nossas relações e a nossa saúde. Enquanto uma boa gestão resulta em uma correta organização pessoal e um constante controle das tarefas e do prazo necessário para realizar cada uma delas.

Quer saber mais sobre o assunto? Então continue a leitura e confira como uma gestão de tempo eficiente pode impactar nossas vidas!

Qual o conceito de gestão de tempo?

Gerenciar o tempo de maneira eficaz acarreta identificar o que é mais importante e necessário em nossas vidas, definir nossos objetivos e estabelecer prioridades. A verdade é que dispomos de tempo suficiente para cumprir nossas atividades — só precisamos aprender a administrá-lo melhor.

Se você está em busca de foco e disciplina para aumentar seu desempenho, atingir seus objetivos e organizar sua rotina é essencial para que você aprenda a gerenciar o tempo da melhor maneira possível. Para isso, existem quatro pilares fundamentais:

O primeiro passo é identificar com clareza tudo aquilo que você deseja alcançar. E as aspirações podem estar relacionadas a diferentes aspectos de nossas vidas.

Por exemplo, enquanto algumas pessoas desejam passar mais tempo com a família, outras querem abrir o próprio negócio.

Em seguida, é preciso estabelecer metas, ou seja, definir datas e prazos que ajudam a canalizar nossas energias para as áreas que desejamos priorizar. Só assim as mudanças começam a acontecer.

Manter uma rotina é fundamental para alcançarmos propósitos, afinal, grande parte de nossas conquistas só foram possíveis graças a nosso esforço e dedicação. Além disso, uma rotina é importante para não perder o foco.

Por fim, é preciso alinhar a agenda à rotina para colocar em prática todas as tarefas indispensáveis à realização de nossa missão. Por isso, não hesite em dizer não quando a negativa for realmente necessária.

Quais são os benefícios da gestão de tempo?

Saber exatamente o que precisa ser feito é sinônimo de economia de tempo. Por isso, um dos principais benefícios da gestão é a possibilidade de organizar melhor a nossa rotina — assim, gastamos menos tempo com ociosidades.

Outro benefício é o aumento da produtividade, pois essa disciplina possibilita realizar mais tarefas em menos tempo. Fazendo bom uso do recurso, estamos mais aptos a buscar as melhores oportunidades, sejam elas pessoais ou profissionais.

Além disso, essa coordenação permite desempenhar as tarefas de forma mais tranquila, isto é, os níveis de estresse são reduzidos de maneira significativa. O resultado é que, além de aproveitar melhor o nosso tempo, ainda podemos conquistar uma vida muito mais saudável.

Como melhorar a gestão de tempo?

Algumas estratégias são fundamentais para otimizar a gestão de tempo, como evitar a procrastinação, manter o foco nas atividades e delegar tarefas — principalmente no âmbito profissional.

É preciso priorizar os processos mais importantes. Desse modo, aumentamos nossa produtividade e ainda melhoramos nosso desempenho. Procure não perder tempo com assuntos irrelevantes e desnecessários.

Tão importante quanto organizar a rotina é definir metas. Isso possibilita estabelecer ações que permitem, por sua vez, alcançar os objetivos. Para isso, organização, foco e autoconhecimento são fundamentais.

Por fim, é essencial incluir uma rotina alimentar equilibrada em nosso planejamento, pois adotar hábitos saudáveis é comprovadamente uma das maneiras mais eficazes de conquistar mais saúde, bem-estar e qualidade de vida.

Como você percebeu, uma gestão de tempo eficiente pode trazer diversos impactos positivos para sua vida, seja para organizar melhor o seu dia a dia, seja para equilibrar seu corpo e mente. O segredo do sucesso só depende de você.

Esse conteúdo foi útil para você? Então, assine nossa newsletter e receba novos conteúdos exclusivos e relevantes!

Descubra o poder das refeições prontas para a sua vida

image

Cozinhar é uma arte! Quem tem interesse pelo assunto sabe das diversas possibilidades gastronômicas. No entanto, com o tempo cada vez mais corrido, muitas pessoas têm buscado soluções rápidas e práticas para o dia a dia, como as refeições prontas.

Quer saber como elas podem se transformar em importantes aliadas na sua rotina? Então, continue a leitura e descubra o poder das refeições prontas, seja para economizar tempo, seja para poupar dinheiro.

Quais são os itens das refeições prontas?

A correria do dia a dia tem impossibilitado que a maioria das pessoas coloque em prática os seus dotes culinários, por isso, as refeições prontas têm se apresentado como uma ótima alternativa — afinal, além de saborosas, elas possuem um excelente custo-benefício.

Entretanto, não estamos falando dos produtos ultraprocessados vendidos nos supermercados, mas sim de pratos preparados com alimentos frescos, saudáveis e de qualidade. Ou seja, a típica comida caseira, artesanal.

Ingredientes como carnes, grãos, vegetais, verduras e legumes podem se transformar em deliciosos pratos, como strogonoff de carne, lasanha de espinafre e ricota, purê de batata, panqueca de frango, escondidinho de aipim com carne de panela, entre outros.

Assim, é possível se alimentar de maneira nutritiva, equilibrada e variada, com economia, praticidade e, o melhor de tudo, sem abrir mão do sabor.

Como elas facilitam o dia a dia?

Por mais que a rotina atribulada seja um pretexto para realizarmos as refeições em lanchonetes e restaurantes todos os dias, essa prática tem dois inconvenientes: além de ser um gasto financeiro considerável no fim do mês, quando almoçamos fora de casa, a tendência é colocarmos no prato mais alimentos do que o necessário.

Comer fora uma vez ou outra não é problema. No entanto, todos os dias enjoa e, quase sempre, engorda. Já quando prepararmos nossa própria comida, conseguimos controlar a qualidade dos produtos e a quantidade de elementos que devem ser consumidos com moderação, como o sal e a gordura. Além disso, podemos variar os pratos de acordo com o paladar.

Por outro lado, nem sempre dispomos de tempo para preparar nossas próprias refeições diariamente. Por isso, investir nas refeições prontas é a alternativa mais indicada para quem quer economizar, e, ao mesmo tempo, se alimentar de forma saudável, nutritiva e saborosa.

Para isso, você deve tirar um tempinho na semana para planejar o cardápio, realizar as compras e preparar todos os alimentos. Depois, basta separá-los em porções individuais e armazená-los na geladeira ou no freezer. Para consumir, é só descongelar e aquecer.

Outra vantagem são as possibilidades de variação dos pratos. Apesar da grande quantidade de opções nos restaurantes, elas se repetem praticamente todos os dias. Já quando preparamos nossa própria comida, podemos investir em um cardápio variado, colorido e balanceado.

Então, vale a pena investir nelas?

Bom, se o seu tempo realmente é curto para preparar sua própria comida, mas você não quer gastar muito dinheiro nem abrir mão de se alimentar de forma saudável, a solução para o seu problema são os pratos congelados preparados pela Brubins.

A empresa oferece comidas prontas nutritivas e saborosas, com preços bastante acessíveis. Imagine degustar um delicioso bife à milanesa, uma saborosa berinjela à parmegiana ou um irresistível arroz selvagem com brócolis e cogumelos sem precisar sair de casa nem colocar a mão na massa?

Portanto, a falta de tempo não pode ser mais uma desculpa para uma alimentação inadequada — afinal, a empresa disponibiliza uma grande variedade de refeições prontas saudáveis e gostosas para o seu dia a dia.

Quer incluir refeições prontas e cheias de sabor em sua rotina? Então, confira nossa linha de pratos executivos e escolha suas opções preferidas.

5 perguntas e respostas sobre a comida congelada

Conviver com uma rotina corrida, repleta de compromissos e tarefas, é uma realidade comum para boa parte das pessoas — afinal, família, trabalho, estudos, vida pessoal e afazeres domésticos ocupam todo o nosso tempo. Nesse contexto, manter uma alimentação saudável se torna um verdadeiro desafio.

Para tentar driblar essa situação e garantir mais qualidade nas refeições, uma alternativa nutritiva e eficiente é a comida congelada. Além de permitir o planejamento semanal do cardápio, o processo pode trazer economia, praticidade e saúde para o cotidiano.

Quer saber mais sobre o assunto? Então continue a leitura e fique por dentro de todos os benefícios da comida congelada!

1. O que é comida congelada?

Muitas pessoas confundem comida congelada com comida pronta. Por isso, em primeiro lugar, é preciso saber a diferença entre ambas. Mais artificial e industrial, a comida pronta é aquela encontrada nos supermercados — que já vem toda preparada, bastando apenas alguns minutos no forno para aproveitamento.

Já a comida congelada diz respeito aos alimentos que nós elaboramos e congelamos para consumo posterior. Ou seja, arroz, feijão, carnes e acompanhamentos que são preparados de forma caseira e congelados depois de prontos.

Essa prática consiste em uma importante aliada para quem deseja manter uma alimentação equilibrada, saudável e balanceada, mas não dispõe de tempo para ir à cozinha diariamente.

2. É saudável?

Sim. Estamos falando do processo de congelamento de refeições preparadas com alimentos nutritivos, frescos e orgânicos, e não de produtos industrializados repletos de açúcar, sal e gordura saturada.

Alguns itens podem até perder um pouco dos nutrientes naturais durante o procedimento. Entretanto, se esse processo for realizado com cuidado e de acordo com os padrões de segurança, a falta de tempo para cozinhar não será mais justificava para consumir comida sem qualidade.

3. Como aliar praticidade com sabor, qualidade e saúde?

Com planejamento, organização e dedicação. Para otimizar tempo, o ideal é escolher um dia na semana para montar o cardápio, ir às compras e preparar os alimentos. Assim, durante a semana, basta descongelar as porções que vai consumir no dia e aquecer momentos antes das refeições.

Para uma alimentação ainda mais saudável, equilibrada e balanceada, é fundamental que o cardápio seja variado. Por isso, procure diversificar as opções e invista na variedade de comidas, combinações e temperos.

4. Como fazer?

Depois de preparar a refeição, os próximos passos são o resfriamento e o congelamento. Apesar de ser uma prática comum, é preciso alguns cuidados para que o processo aconteça de modo seguro e higiênico.

Carnes, vegetais e alimentos como arroz e feijão devem ser preparados normalmente e separados em porções individuais antes de irem ao freezer ou congelador. Assim, você evita descongelar tudo e utilizar apenas uma parte.

Além de separar os tipos de alimentos, é necessário colocar a comida em embalagens adequadas e com tampas que permitam o fechamento hermético — como potes de vidro ou de plástico e sacos próprios para armazenar refeições.

Outra dica é identificar cada embalagem com o nome do prato e a data do congelamento: dessa forma, fica muito mais fácil determinar se o conteúdo ainda é próprio para o consumo.

5. Como comer sem ter tempo?

Como mencionamos, a melhor maneira de manter uma alimentação saudável é por meio de refeições equilibradas, balanceadas e nutritivas.

No entanto, se sua rotina é tão corrida que impede o investimento no preparo e congelamento de comida, é possível adotar determinadas alternativas, como a procura por empresas especializadas em comida congelada.

Além de trazer economia e praticidade, essa opção permite que você conquiste mais saúde, bem-estar e qualidade de vida.

Pensando nisso, a Brubins oferece um cardápio diversificado de comidas prontas para as pessoas que não têm tempo de preparar as próprias refeições, mas que não abrem mão de consumir produtos saborosos, nutritivos e variados — como, por exemplo, strogonoff de carne, atum gratinado e suflê de legumes.

Quer conhecer outros benefícios da comida congelada? Então entre em contato com a Brubins e viva a vida de um jeito saudável!

Dia das Mães: almoço sem sair de casa!

O dia das mães está chegando! Ao invés de sair com a família para almoçar fora e enfrentar longas filas típicas deste domingo, que tal preparar o almoço em casa? A Brubins vai te ajudar nessa missão.

Veja algumas dicas para fazer um almoço delicioso e receber sua família nesta data especial:

Entradas

Pastelão de Palmito
Quiche de Alho-poró


Pratos Principais

Iscas ao Molho Funghi
Medalhões de Filé aos 4 Queijos
Bobó de Camarão


Acompanhamentos

Purê de Aipim
Arroz Selvagem
Purê de Batata

Sobremesa

Essa parte vamos deixar por sua conta! Use e abuse de frutas da época e dê um toque de chocolate amargo para sofisticar e dar muita energia para o seu domingo :)

Agora que você já viu algumas opções de pratos, aproveite para consultar o cardápio completo e facilitar uma das comemorações mais importantes do ano…pois todas as Mães gostam de praticidade!

Clique aqui para conhecer outros pratos da Brubins.

Introduzir comida congelada em seu cardápio semanal é garantia de refeições práticas, nutritivas e saborosas. Entre em contato com a Brubins, conheça a deliciosa linha de sopas e faça já o seu pedido!

Existe refeição mais prática que sopa congelada? A iguaria é fácil de preparar e pode ser consumida em qualquer época do ano — seja como entrada, acompanhamento ou até mesmo como prato principal.

As sopas são nutritivas, digestivas e reconfortantes, ou seja, despertam sensações de aconchego e bem-estar quando ingeridas. Entre os sabores mais saudáveis estão as sopas de legumes, caldos verdes e canjas. Também existem versões cremosas, com massas (como capeletti) e consomês.

Esse tipo de comida tem a vantagem de poder ser congelada depois de pronta, facilitando a rotina de quem não tem tempo para cozinhar todos os dias. Confira outros benefícios que as sopas trazem à nossa saúde!

Fácil digestão

Os vegetais são ricos em fibras — elementos que não são absorvidos pelo organismo, mas que atuam no bom funcionamento intestinal. Portanto, uma sopa feita com esses ingredientes é uma importante aliada para facilitar o processo digestivo.

Além disso, as sopas também evitam azia e auxiliam na qualidade do sono — por isso são opções perfeitas para o jantar.

Perda de peso

As fibras são essenciais não apenas para auxiliar o processo digestivo, mas também para otimizá-lo na manutenção do peso. Elas previnem o ganho de gordura e contribuem para o emagrecimento.

Por isso, sopas preparadas à base de legumes, proteínas e vegetais são refeições muito consumidas por pessoas que estão de dieta. Após a ingestão de um caldo, o metabolismo pode acelerar até 20% devido ao efeito conhecido como termogênese — processo em que corpo queima calorias para produzir calor.

Aquecimento do corpo

Quando consumimos uma refeição mais quente, nosso corpo sente necessidade de compensar o aumento da temperatura e faz circular o sangue aquecido. Por isso, é comum sentirmos um calor agradável ao tomarmos um prato de sopa.

Se o tempo estiver frio ou chuvoso, ou se estivermos enfermos, a sensação do alimento quente se torna ainda mais prazerosa.

Nutrição e hidratação

Entre os principais benefícios das sopas estão a nutrição e a hidratação. Isso porque em seu preparo é utilizada alta quantidade de líquidos, o que é essencial para manter o bom funcionamento do corpo.

A nutrição fica por conta dos legumes e proteínas que são utilizados em muitas receitas. A variedade de ingredientes garante o consumo de diversas vitaminas, nutrientes e minerais. Mesmo a sopa congelada mantém seu valor nutricional intacto.

Aumento da saciedade

Por serem preparadas com bastante água, as sopas são responsáveis por causar sensação de saciedade de forma mais rápida, assim como o consumo de vegetais como ervilha, mandioquinha, moranga e outros legumes.

O prato também é um importante aliado no controle do metabolismo corporal, pois auxilia no gasto de energia dos alimentos, evitando o acúmulo de gordura e otimizando a absorção de nutrientes.

Versatilidade e praticidade

Além de todos os benefícios para a saúde, as sopas ainda apresentam duas importantes vantagens: são funcionais e versáteis. Com preparo fácil e rápido, se tornam opções práticas para o dia a dia, principalmente quando dispomos de pouco tempo.

O prato possibilita diversas combinações de ingredientes, especiarias e texturas que resultam em sabores únicos, como creme de moranga condimentado com noz-moscada e tempero verde, caldo de feijão, sopa de mandioquinha e o clássico consomê de legumes com batata, repolho, chuchu, cenoura, repolho, milho e outros vegetais.

Para um consumo ainda mais prático, podemos inserir a sopa congelada em nossa rotina. Além de otimizar o tempo — afinal, basta descongelar o produto e aquecê-lo —, a opção é uma forma eficiente e saborosa de manter uma alimentação saudável.

A sopa congelada é muito reconfortante em dias frios, mas pode ser apreciada em qualquer época do ano, seja no almoço ou jantar. Acompanhada de torradas, queijo ou outro ingrediente de sua preferência, fica ainda mais irresistível.

Alimentos ricos em gorduras boas: conheça os melhores!

É bastante comum ouvirmos a palavra “gordura” e pensarmos nela somente como algo ruim, prejudicial para nossa saúde. Porém, o seu consumo deve sim fazer parte do nosso cardápio diário, focando obviamente em alimentos ricos em gorduras boas.

Mais conhecidas e identificadas como “gorduras insaturadas”, são encontradas, principalmente, entre os vegetais. Auxiliam na redução do colesterol ruim (LDL), no aumento do colesterol bom (HDL), no controle da pressão arterial e na melhora dos níveis de insulina no sangue, combatendo problemas que muitas pessoas acabam adquirindo, já que a atenção à saúde e à boa alimentação fica em segundo com a correria do dia a dia.

Continue a leitura deste post e conheça alguns alimentos que têm gorduras boas e podem contribuir para nos mantermos saudáveis.

Azeite

Normalmente utilizado como tempero em saladas, o azeite é grande aliado no cuidado de nossa saúde. Ele pode ser adicionado à praticamente todo tipo de alimento salgado, em pratos quentes, como macarrão, pizzas e tortas, ou mesmo frios, como folhas e grãos, realçando sabores e deixando-os muito mais saudáveis.

Atualmente, é um dos tipos de alimentos ricos em gorduras boas mais utilizado, considerando seu valor e flexibilidade quanto ao uso. Entretanto, é importantíssimo lembrar que, por ter muitas calorias, seu consumo não poderá ser exagerado.

Abacate

Apesar de ser largamente utilizado como doce em nosso país, em outros locais o abacate é consumido também salgado, em patês ou adicionado em pedaços nos pratos frios. Isso permite que esse alimento possa ser incluído no cotidiano de diversas formas.

Experimente combinar o abacate com pratos do seu dia a dia, utilizando temperos mais ácidos como o limão, além de sal e pimenta. Você notará que sua textura e sabor combinarão bastante com a alimentação diária!

Castanhas e amêndoas

Muita gente liga este tipo de alimento ao Natal e passagem de ano, época em que mais os consumimos. Entretanto, adicionar à nossa alimentação a castanha do Pará, pistache, castanha de caju e, principalmente, as nozes, é uma atitude extremamente benéfica, já que elas são bastante ricas em gordura boa.

Portanto, não consuma somente nas festas de final de ano! Inclua as castanhas e nozes em seus lanches, boas receitas de bolos e pães, entre outros tipos de pratos salgados e doces.

Peixes

Não é só nos alimentos vegetais que encontramos as gorduras boas! Diversas opções de peixes também as possuem, como a truta, sardinha, atum e o famoso salmão.

A grande vantagem do peixe é que ele já é bastante consumido, principalmente nas regiões costeiras, além de apresentar valores muito atraentes. Por ter muitas combinações, é fácil aproveitá-lo várias vezes durante a semana!

Mas, e quanto à nossa beleza? Esse tipo de gordura engorda? Essa é outra boa vantagem: ela não fica depositada no abdômen, evitando prejudicar quem deseja definir a barriga ou, simplesmente, evitar os “pneuzinhos”.

Existem outros diversos alimentos ricos em gorduras boas. Logo, vale a pena pesquisá-los, uma vez que boa parte deles pode ser facilmente incluída em nosso cardápio diário. Aliado a uma rotina de exercícios, eles garantirão muito mais saúde e prazer em seu dia a dia.