Atendimento: 2ª a 6ª feira das 9h às 18h - Sábado das 9h às 14h

Blog do Chef

25 Jan 2017 Comentários 0
Entenda porque a qualidade da sua alimentação pode determinar até seu humor

Entenda porque a qualidade da sua alimentação pode determinar até seu humor

Um estudo recente da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, descobriu que pessoas que não se alimentam da forma correta tendem a ficar mal humoradas. Isso inclui, é claro, aquelas que passam fome, mas quem se alimenta da forma incorreta também diminui seus níveis de serotonina e isso afeta regiões cerebrais responsáveis por controlar a raiva.


Publicada na Biological Psychiatry, uma importante revista científica, a pesquisa reforçou o que os nutricionistas já nos alertam há anos: passar longos períodos sem se alimentar ou comer da forma incorreta aumenta a irritabilidade, tristeza e até depressão.  


A importância de pensar em qualidade na alimentação


No dia a dia frenético da atualidade, é quase que natural que as pessoas façam suas refeições rapidamente, sem muita preocupação com a qualidade do que estão comendo.


E não é só no humor que os problemas aparecem quando o comportamento alimentar não é adequado. Um dos problemas mais visíveis é a obesidade, que não para de crescer em todo o mundo.


Para se ter uma ideia, o sobrepeso já afeta mais de metade da população da América Latina, de acordo com a Organização Mundial da Saúde. Esse dado prova que os maus hábitos alimentares são uma preocupação a nível global.


A OMS acredita que fatores como aumento da renda média da população da região, o crescimento econômico e até a aproximação com mercados mundiais contribuem para a elevação das taxas de obesidade. Ou seja, o acesso a mais alimentos não está sendo acompanhado pela educação alimentar e nutricional.


Como elevar a qualidade da alimentação e evitar problemas


Para resolver essa questão, a OMS é clara: é preciso comer alimentos frescos, seguros e nutritivos; fazer refeições diversificadas e, sobretudo, incentivar o consumo consciente de alimentos bons desde a infância.


E aí um outro dado que é muito repetido pelos profissionais da nutrição: a composição nutricional de alimentos ricos em açúcar, gorduras e sal precisa ser equilibrada. Em outras palavras, consumir açúcares, gorduras e sal em moderação é uma das chaves para ter uma alimentação saudável e de qualidade.


Aqui estão algumas dicas para você elevar a qualidade da comida que consome:


1. Diminua o consumo de produtos industrializados


Por mais tentadores que pareçam os fast foods, é muito importante que eles sejam a exceção e não a regra no seu dia a dia. Vá menos aos restaurantes de comidas rápidas e industrializadas e alimente-se mais de produtos naturais e frescos.


Evite também comer os chamados “ultraprocessados”, tais como biscoitos, sorvetes, salgadinhos… Enfim, desconfie de tudo que se pode comprar em pacotes e latas nos supermercados.


2. Vença o vício do açúcar e das gorduras saturadas


É isso mesmo, nosso paladar está cada vez mais viciado em produtos muito doces e em gorduras saturadas (aquelas encontradas em abundância em pratos com muita química, além de alguns óleos e derivados de origem animal, como a manteiga, por exemplo).


A melhor forma de vencer esse vício é se conscientizar de que ele faz mal à saúde e procurar evitá-los no cotidiano. Moderação é a palavra.


3. Corte o excesso de sal


De acordo com a OMS, o composto iônico que conhecemos como sal é hoje um dos grandes vilões da nutrição em todo o mundo. O excesso do consumo do sódio encontrado no sal, principalmente no tempero de alimentos, oferece diversos riscos: desenvolvimento de hipertensão arterial, doenças renais e cardiovasculares, principalmente.


A recomendação dos nutricionistas, amparados pela OMS, continua válida: adultos devem consumir no máximo 5 gramas de sal diariamente, e as crianças, metade disso.


Como está sua alimentação? Você prima pela qualidade do que consome?


Conheça agora os produtos da Brubins e veja como podemos ajudá-lo a elevar a qualidade da sua alimentação e a melhorar a sua saúde!

Comentários